Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!

domingo, outubro 06, 2002

Eu devia estar dormindo, amanhã voto em Niterói - e cedo, se quiser voltar para o Rio a tempo de ver os Netunos - mas passei aqui só pra dizer que se vocês quiserem ver algo realmente esquisito, arrumem o videoclipe de "Jocko Homo", do Devo. Bizarro, freak, estranho, tudo isso é pouco pra definir esse vídeo dos caras.
* * *
"Nos Embalos da Motown"
(tal como postado numa lista de discussão do Yahoogroups)
Pra quem não sabe, é um documentário sobre os Funk Brothers, o grupo de músicos de estúdio da Motown - aquele som característico da Motown é obra deles e de suas excentricidades e genialidades.
A trilha sonora do filme é, obviamente, maravilhosa - só os clássicos de Marvin Gaye, Martha Reeves, Stevie Wonder, The Four Tops e outros ilustrando as cenas do documentário, intercalados por cenas de um show recente, já com a segunda e atual geração de músicos dos Funk Brothers - todos os membros da formação original já se foram - com participações de Ben Harper, Joan Osborne, MeShell Ndegeocello, Chaka Khan e Bootsy Collins (aquele freak). Os personagens são interessantíssimos - e eu que sempre achei Les Claypool (do Primus) o melhor baixista da história do Baixo, agora coloco ele pau a pau com James Jameson.
Um dos focos do documentário é o ressentimento dos Funk Brothers em relação ao seu não-reconhecimento: só na gravação de "What's Going On", de Marvin Gaye, que seus nomes foram creditados num disco - mas aí já era época de British Invasion nos EUA e atenção para a Motown se dispersou - umas inovações, como a introdução do Wah wah aqui ou ali, mas a menção à gravadora de Detroit já não causava mais tanto frisson.
Outro ponto importante são os personagens reais e extremamente carismáticos. O diretor soube tirar o máximo dos músicos, dando uma vida pessoal e historinhas curiosas de banda pra contar, além das informações técnicas para músicos. Isso é fundamental num documentário.
Uma curiosidade que notei foi que a) quando eles falam do novo som e padrões de produção de áudio surgidos nos anos 60, o nome de Phil Spector sequer é mecionado e b) Michael Jackson também não merece uma palavra.
Olha, "Nos Embalos da Motown" é um filmaço, emocionante pra caramba tanto pra quem curte as músicas como pra quem vive de música.
Recomendo a todos.

Nenhum comentário:

Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...