Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!

terça-feira, agosto 26, 2003

Disputa injusta
Filho de pais ricos, Cole Porter desde cedo aprendeu a tocar piano e violino. Num desses raros casos em que a criança realmente tem aptidão para o que os pais impõem, aos dez anos o moleque já compunha, e na faculdade, já escrevia musicais. O caso se torna mais raro porque a aptidão do rapaz beirava a genialidade - sua sensibilidade aguçada o tornou um dos melhores compositores e letristas dos anos 30 e 40, e é claro que pipocam por aí versões excelentes de suas músicas feitas por gente tão diferente quanto Elza Soares e Les Negresses Vertes; Cole Porter é pra todos os gostos (não por acaso, é um dos meus compositores favoritos).
No entanto, tem esses dois duetos, duas versões rock de Cole Porter, que me chamaram a atenção hoje e, se é que dá pra dizer que uma é melhor do que a outra, vou precisar da ajuda de vocês. São elas:

Let's Do It (Let's Fall In Love) - Paul Westerberg + Joan Jett (letra e música)
X
Well, Did You Evah! - Debbie Harry + Iggy Pop (letra e música)


Vamos lá. Uma é com a riot grrl original e o e vocalista do The Replacements. A outra é com a voz do Blondie e o Iguana himself. Quatro ícones do rock'n'roll cantando um ícone da música popular norte-americana. E ainda dá pra fazer gracinha com os nomes, Westerberg versus Osterberg. Isso só pode prestar, e muito.
Páreo duro, hein?
Ah, sim. Se for o caso, mudem a extensão dos arquivos por aquela que vocês já conhecem bem.
Depois - como diriam os Guns'n'Roses, no melhor conselho já dado por uma banda de rock (a quem interessar possa, está no clássico "The Spaghetti Incident", a prova do bom gosto de Axl e sua turminha), "Façam-se um favor: vão atrás dos originais".

Nenhum comentário:

Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...