Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!

segunda-feira, setembro 30, 2002

Link do dia:
Am I A (sexy) Chihuahua Or Not?
Essas coisas só acontecem comigo.
E, Gabriel, você está perdoado por não gostar de Monty Python. Você pode. Não me surpreendo com mais nada que venha de você, haha.
* * *
Tem mais esses aqui, ó: Am I A Beautiful Mutant Or Not? E esse: Am I A Horny Pole Dancer Or Not? Am I A Trash Sandwich Or Not? AM I BEING SHAGGED BY UNCLE JESSE WHILE MY BROTHER WATCHES OR NOT?? (sacanagem, a foto deste último não está abrindo)
* * *
Caralho. Lia. Vai fazer algo de produtivo na vida. Mas antes, AAAAAHHHH, agora existem DOIS Dancing Braks!!!!!
Aquele nosso velho amigo:

(pensou que eu tinha esquecido dele, hein?)
E o fabuloso, formidável e sensacional Brackarena!!!!! =>
(cortesias desse maluco aqui)
MACACOS ME MORDAM
Alguma coisa me dizia que sair de casa hoje seria necessário, mas não seria uma boa idéia..
* * *
Em represália ao fato de Fernandinho Beira-Mar não estar podendo (ô, telemarketing!) estar recebendo (telemarketing, alou!) visitas na prisão, o CV está literalmente tocando o terror no Rio de Janeiro. E você tá pensando que é só naquelas áreas críticas, que sempre tem tiroteio? Necas: sobrou pra Copacabana, Leme e adjacências, e até pra Niterói. Tomar no cu, eles não podem determinar comércio fechado pra sempre, vamos ver até onde isso vai se estender.
* * *
Agora me diz, Rosinha Garotinha vai agüentar o tranco? Vai segurar a pemba? Não. Mas periga Pollyanna ser eleita logo no primeiro turno. Eu se fosse ela renunciava e largava o páreo na mão de Jorginho ou Benedita. Confio nos dois, estou até na dúvida em quem voto. Mas Rosinha, não.
* * *
Então a Renata chega aqui no trabalho e mete o cd dos Três Xirus, em homenagem à gauderiada daqui da empresa.. como tem gaúcho aqui! Os Três Xirus é freak total - é cancioneiro popular gaúcho de duplo sentido. O grande hit dos caras chama-se "Vaquinha Preta".. "fora de série - muuuuu - tem cinco tetas!", há anos atrás eu tinha um ex namorado que cantava isso toda vez que ficava bêbado, um saco - mas o som dos caras é diversão pura. Foda é descobrir que no meu segundo emprego de verdade, os gaúchos também dominam o ambiente. Isso é quase assustador..

domingo, setembro 29, 2002

quem leu, leu
Mesdames et messieurs, excusez-moi de vous déranger. Parei de ficar confundindo vocês com posts cortados. É a última vez que faço isso (hoje), ok? Se você acha que leu algo que estava aqui, é porque leu, e como sou esquizofrênica e eventualmente coisas me acontecem que não me sinto mais de tal forma, resolvi cortar a menção àquele fato.
Prometo que isso não vai acontecer durante essa semana, nem na próxima. Provavelmente na outra pode acontecer. Ninguém sabe, ninguém pode prever nada, certas coisas não podem ser estabelecidas em se tratando de seres humanos: espontaneidade, imprevisibilidade.. saca aquele dito popular do "Está com vontade? Faz, desde que não fira os direitos do próximo"? Sou partidária disso. E só quem pode avaliar se está sendo ferido é o próximo. Mas normalmente se foi espontâneo, ninguém se fere - eu pelo menos não costumo me arrepender de algo que fiz, costumo assumir as conseqüências e conviver bem com elas. Me arrependo sim de não ter deixado algumas coisas legais acontecerem. Anyway, isso provavelmente não vai acontecer de novo, e se acontecer é porque todo mundo quis assim. Então, pra que ficar botando problema onde não existe?

Garth Algar rebolando é sexy
* * *
Mas então, eu estava com saudades de sair assim, pra show de banda de amigo e encontrar gente que não vejo há tempos e gente que vejo sempre, mas em outros ambientes, e curtir sons legais e chegar na minha casa quase de manhã, meio bêbada e mandar e-mails zuados pra listas de discussão e postar coisas sem sentido aqui no blog.
É legal não ter o compromisso de sair todo fim de semana, quando você sai é sempre um evento, não enche o saco, você não tem do que reclamar sobre ver as mesmas pessoas e ouvir as mesmas músicas nos mesmos lugares porque você simplesmente só vai de vez em quando - o que torna as saídas mais divertidas.
* * *
O que não me impede de ter saudades de ter hábitos e ver algumas pessoas sempre.
* * *
Estás a fim de dar aquela personalizada no seu computador? Aqui tem desktop themes de Monty Python E O Cálice Sagrado. Quando enjoar, você troca por esse de A Vida de Brian.
Se você não curte Monty Python (energúmeno!! pusilânime!! já assistiu pra ver qual é?) tem esses desktop themes de South Park: Bigger, Longer & Uncut, mas se você é old school como eu, certamente vai preferir esses aqui: Wayne's World! Wayne's World! Party Time! Excellent!!
* * *
É. Eu sou do tempo em que em vez de "gostoooosaaaa" se dizia "schwiiiiinnngggg!!!!" E confesso que durante muito tempo, "Wayne's World" encabeçou minha lista de filmes preferidos. Na verdade, durante mais tempo do que eu poderia aceitar.
Aqui, uma boa fonte de informações sobre Wayne's World em francês. E aqui, uma página freak freak com gifs animados de Wayne e Garth.. tá vendo Garth Algar rebolando aí em cima? É de , vão ver!
Eu disse que não ia apagar o post que estava aqui?
Apaguei. Só vou deixar isso pra vocês:
"Netunos é fooooooodaaaaaa"

O resto foi pro saco.

quinta-feira, setembro 26, 2002

[Vamos matar orcs!]
Uma incompatibilidade de agendas me fez perder "O Senhor Dos Anéis" no cinema. Falta de pique pra enfrentar filas, e quando as filas diminuíram, meus amigos já haviam visto o filme umas oito vezes cada. Nada contra ir ao cinema sozinha, mas esse é o tipo de filme pra ver em grupo.
De qualquer forma, demorou até achar o vídeo disponível na locadora - mas ontem corrigi essa falha no meu caráter. E aí que...
Bem, fiquei sabendo pelo meu tradutor elfo (que viu parte do filme comigo) que muita coisa ficou faltando no filme, tanto na adaptação do livro para as telas como nas cenas que foram sumariamente cortadas da edição final. Também não sei se é porque a estrutura "um grupo que se une em torno de um objetivo comum e enfrenta mil perigos" já ficou batida em filmes, desenhos animados e jogos de RPG (não por acaso, todos baseados em Tolkien, mas não tenho culpa que a estrutura foi superexplorada) - assim como a ambientação medieval/ fantástica - então isso não chegou a me deslumbrar - sabe, já matei muito halfling, já fiquei amiga de elfos, já me meti em várias cavernas e castelos abandonados e tive que lidar com magos de ego inflado - e tudo parecia tão real, eu entrava tanto no personagem, que isso no cinema não me impressiona mais. No entanto, quem dirigiu o filme foi Peter Jackson, e ele é foda.
[gore, trash, splatter]
Peter Jackson tem um histórico de criaturas melequentas e cara de pau para fazer batalhas sangrentas sem nenhum pudor de parecer ridículo - e no final das contas, não parece. O cara tem um filme muito tosco no currículo chamado "Fome Animal", tem em qualquer locadora - ainda mais agora que ele virou hype. "Fome Animal" tem a melhor cena de sangue da história do cinema, tanto sangue que as pessoas patinam pelo cenário, e a cena do intestino perseguindo o cara é impagável. Tem um outro menos aparecido chamado "Trash!" que é exatamente isso aí. Em "Almas Gêmeas", Jackson mostra que tem classe e domina movimentos de câmera, travellings, fotografia, numa história completamente freak com os tais elementos fantásticos que ontem, quando eu vi de onde saíram, já tinham me cansado.
[o diretor perfeito no filme ideal]
Então várias vezes eu, que já conhecia alguns trabalhos anteriores do diretor, via movimentos de câmera e criaturas horrorosas e soluções visuais inusitadas e exclamava algo como "isso é muito Peter Jackson mesmo!", enquanto meu tradutor elfo, aquela coisa alta, classuda e bonitona sentada do meu lado, dizia "Isso foi muito fiel à descrição de Tolkien". O que me salvou de ver "O Senhor dos Anéis" como uma história já batida (eu sei, foi a mãe de todas elas, mas está batida, não neguem) foi o fato de eu ter enxergado o filme como um "filme de autor" de um diretor que eu já curtia há anos, e me parecia meio lá (splatter, gore, trash), meio cá (a classe de "Almas Gêmeas"), mas agora conseguiu juntar tudo num filme só e criar uma identidade. Segundo meus amigos entendidos na obra de Tolkien, Peter Jackson foi extremamente fiel - e o que fez foi ser ele mesmo. Reza a lenda que Peter Jackson sempre foi fã da obra de Tolkien, e embora "Fome Animal" e "Trash" não dêem nenhuma pista disso, quando você assiste a "O Senhor dos Anéis" você se liga que está tudo lá. Tudo. Definitivamente, a saga de Frodo e seus companheiros não poderia ter sido dirigida por outra pessoa - para os fãs do livro, a adaptação perfeita. Para os fãs do diretor, seu melhor filme até agora.
E é isso aí.
* * *
Ah, sim. Sobre a invasão de repórteres em tempo real ontem: estava rolando uma entrevista com algum político do outro lado da avenida. Eles simplesmente deixaram o cara falando sozinho e foram filmar o acidente. Genial.
* * *
E o prédio que desabou ontem no Centro do Rio, hein? Sinistro.

quarta-feira, setembro 25, 2002

[repórter-urubu]
Lia(10:57 AM) :
tá ligado que rolou um atropelamento aqui na Princesa Isabel, né?
-- fredleal.com(10:59 AM) :
atropelamento??? q historia e essa????
Lia(11:00 AM) :
atropelamento. uma senhora está desacordada aqui embaixo, com a perna MUITO torta, polícias e jornalistas que inexplicavelmente brotaram assim, do nada, imediatamente após o atropelamento.
-- fredleal.com(11:00 AM) :
putz... q bizarro...
Lia(11:02 AM) :
bizarro é isso, acabei de ouvir o barulho e já estava cheio de repórteres em cima. freak. de onde eles brotam???
* * *
Lia Portocarrero,
from this day forward your
Ninja Burger ninja name will be
Kiyoshi Takamine -san
* * *
Takamine não é violão?
* * *
Quer se divertir? Vá lá:
OLá, meu nome é Cleyton Alex Sander e estou convidando vc
para entrar no meu site que é o segundo maior site de
belezado brasil e posso até colocar o seu link para que
todos te conheça o que acha ?
WWW.FASHIONHAIR.HPG.COM.BR

terça-feira, setembro 24, 2002

Um bebê é um presente do Alceu
Qual não deve ser a supresa dessas crianças quando crescem e descobrem que aquela música da Angélica (a garotinha malvadinha do desenho) procurando a Cíntia (a Barbie dela) era uma cover do Blondie.. ou que a música da dança dos macacos, uma releitura do clássico "Witch Doctor", de David Seville, se fez presente na infância dessa garotada numa versão do Devo.. quando eles descobrirem Devo, vão pirar - até o Doug já citou eles num episódio. E aquela música dos bebês reclamando na enfermaria? Dura um minuto e meio, cada bebê solta uma frase diferente sobre suas impressões sobre o mundo, e - olha só - eles têm as vozes de Patti Smith, Laurie Anderson (cara, eu me amarrava MUITO no Home of The Brave quando tinha uns 8 anos de idade), Gordon Gano (amém Gordon Gano, vocalista do Violent Femmes), Fred Schneider, Kate Pierson e Cindy Wilson (os B52's!), Lenny Kravitz, Beck, Jakob Dylan, Iggy Pop e mais uns menos cotados.. na versão dublada não dá pra ouvir isso, mas você pode pegar o cd da trilha de "Rugrats - O Filme" e tentar sincronizar.
* * *
Sou totalmente a favor desse tipo de lavagem cerebral em crianças, parar de transformar eles em imbecis que ficam ouvindo Xuxa até os 12 anos, gente, essa história de cinco patinhos foram passear não pode passar dos 4 anos de idade! Acho legais essas iniciativas de coletâneas infantis com bandas "de verdade", pra criança saber como é o mundo lá fora. Como botar o Devo (sempre eles!) gritando "Go, Monkey Go, Mojo Jojo!" no cd das Meninas Superpoderosas, junto com Shonen Knife e Frank Black. Ou como botar Arnaldo Antunes cantando "Superfantástico" - ouvi a versão só com o Penélope, achei muito mais ou menos, até porque a banda estava num momento saudosista anos 80 quase constrangedor naquele show, mas daria tudo - ou 20 reais, espero que o cd custe mais ou menos isso - pra ouvir Arnaldo Antunes cantando "sou feliz, por isso estou aqui, também quero viajar nesse balão". É, no mínimo, inusitado.
* * *
Bicho, que história é essa? Jason Mewes, o Jay (sidekick de Silent Bob), está desaparecido há dez meses desde que foi detido pela polícia portando heroína! Deu no Estadão! Alguém aí me confirma isso com outras fontes?
* * *
Cacete! O que aconteceu com o blog do Alex CP??? Como o blog do Evan Williams, CEO do Pyra Labs, foi parar lá???
(tirei um print screen aqui mas não tenho a senha do meu servidor pra colocar a imagem lá agora)
Que medo!

domingo, setembro 22, 2002

Os olhos estão ardendo, inchados de ver filme naquela telinha mínima e sem óculos, e também de um pouquinho de tristeza - que começa na cabeça, desce pro coração, depois sobre pra garganta, entope tudo e vai sair pelos olhos. Ainda está saindo, mas depois que acaba, não volta mais, e fica só a parte boa. A música da vovó, do Adam Sandler, é uma dessas partes boas.
Às vezes acho que fiz besteira, às vezes acho que fiz a coisa certa. O que me tranqüiliza é que nessas horas eu sempre tomo a atitude certa.
* * *
O filme era "Josie & As Gatinhas". A Josie é os córnios da Clarah, possivelmente por causa do formato dos olhos e sobrancelhas. É uma besteira sobre indústria cultural que manipula os gostos dos jovens, mas é uma besteira divertida: a bandinha é legal, as piadas no original são mal traduzidas, a Melody é divertidíssima, tapada daquele jeito que nem no desenho, e o final tem uma parada muito freak que eu não vou contar. É legal pra você ver assim, pra se distrair. Tipo "filme pra ver em dia de fim de namoro, já que o domingo chuvoso e frio não ajuda". Não que eu esteja passando por isso. É só uma recomendação.
* * *
Por falar em recomendação, quer tornar sua vida mais divertida? Vamos lá, requer uma boa conexão e um bom espaço em disco.
Dr. Demento é um freak que desde 1972 tem um programa de rádio de bizarrices. De vez em quando, ele lança umas coletâneas com As Preferidas da Audiência. As músicas vão desde trilhas sonoras de desenhos animados anos 30 até músicas de comediantes, passando por músicas anos 50 falando sobre marcianos, cantores country que só falam de cerveja ou gente que faz sons para serem levados a sério, mas com títulos sugestivos como "Dead Puppies", ou "Mississipi Squirrel Revival".
Então.
Entra no site do Dr.Demento e cata todas as playlists, ele coloca todas no site. Abre o Kazaa e cata todas as músicas que você conseguir. Dá pra achar coisas geniais, como Leonard Nimoy (esse mesmo... o Spock) cantando "The Ballad Of Bilbo Baggins" ou "Proud Mary". É diversão garantida. Eu já entrei nessa.
* * *
Ok. "Rugrats- o filme" me espera lá na sala.

sexta-feira, setembro 20, 2002

OBA!!
Assista ao trailer de Harry Potter e a Câmara Secreta aqui.
* * *
Meus amigos-empresários Parte I
- Kindim manda avisar que o site da Navena Muzik está animadíssimo, novas matérias, resenhas e cds novos no catálogo. Se eu fosse você, dava um pulo lá (na loja inclusive, fica ali no Flamengo e é uma das melhores lojas de cds rrrock da cidade).
- Os queridíssimos Rita e Gustavo (saudades de vocês, viu?) abriram um estúdio de piercing e tatuagens ali em São Francisco, Niterói. Mais detalhes no site, mas parece que o esquema é interessante e os profissionais são bons.
- Lady Luck Jewelry tem várias novidades que ainda não estão no site. Entre lá e peça para a Ana Cristina - o site será atualizado logo, logo.
* * *
Por falar em tatuagem, fiz um upgrade naquele dadinhos que ninguém entendia. Fotos, só quando cicatrizar.
* * *
Não é a primeira vez que isso me acontece: procurando por algum brinquedo ou ícone anos 80 (dessa vez era o bom e velho Playmobil), me deparo com meu primeiro texto para um zine que não o meu: o Lao Zine, criação coletiva da e-zine, minha lista-de-discussão-no-yahoo preferida desde 97, quando ainda era hospedada na UERJ. Uma tosqueira só, mas serviu de laboratório para pessoas que hoje, anos depois, trabalham como webdesigners, jornalistas.. só eu que não me defini ainda, hah!
* * *
E o Playmobil? Achei 0 comentários
Site da noite: Os Simpsons versão Pulp Fiction.

quinta-feira, setembro 19, 2002

Sabe aqueles filmes que você nunca veria, mas ganhou convites numa promoção, sabe que é uma bomba mas vai lá assim mesmo.. que grata surpresa! "Retratos de Obsessão" é óbvio, fraco, Robin Williams não convence como stalker, o filme todo tem um filtro ciano sonolento, as fotos de família tiradas com máquinas instantâneas e mesmo assim perfeitamente em foco são tão verossímeis quanto o superman, mas AQUELA CENA no meio do filme garante.. risadas? Não, peraí, deixa eu pensar.. é muito freak. Completamente improvável. Não vou contar o que é, mas se você tiver curiosidade de ver.. vai nessa, garoto. Essa cena é tudo. Splatter. Uuuhhhh...
* * *
A Luiza mandou essa notícia freak: Homem invade rádio e "sequestra" locutor em Porto Alegre. Foi assim, um cara entrou armado na rádio Atlântida de Porto Alegre, rendeu o locutor e obrigou o pobre a tocar o cd todo de sua banda ACC durante 1h10min. Direto do site do UOL:
A televisão local mostrou imagens da resolução do episódio por volta das 16h10. Depois de parar de executar as músicas, o locutor disse que a situação estava sob controle e ainda divulgou os locais onde se podia comprar o CD da banda.
O grupo ACC se autodefine de estilo pop rock e mantém mensagens catastrofistas em seu site, o http://www.accpop.com, no qual prevê a quarta guerra mundial em 3.991.

* * *
É impressão minha ou esse sistema de comentários não funciona direito no Mozilla?
Aliás, por falar em falhas técnicas, se as imagens no alto e à esquerda não estiverem abrindo, é o Elevador que está fora do ar.

quarta-feira, setembro 18, 2002

::ELEIÇÕES 2002::
Participe você também da campanha Rosinha Não!
* * *
O nome do candidato é Elói. O slogan de campanha? "O Rio de Janeiro precisa de um ELÓI". Freak.
* * *
Pedindo com carinho, eles abaixam o volume do carro de som. Pelo menos quando eles estacionam do seu lado, e como seu ouvido não é penico.. o cara que dirigia a kombi do Otávio Leite (de quem eu ganhei um belo porta-lixa-de-unhas azul marinho) foi super delicado. Mas ele devia ter aulas de física básica pra saber sobre a propagação do som em alto-falantes, que aumentar o volume assim que você chega o carro um pouco mais pra frente não adianta nada, porque o som está saindo por todos os lados e vai fuder com meu ouvido de novo, do mesmo jeito.
Provavelmente ele devia achar que portava uma sirene de efeito doppler
* * *
Quem é esse Cobbet? Alguém vai votar nele?
* * *
Deu no Elevador.org:O Guia do Mochileiro das Galáxias vai virar filme. O roteiro é de Karey Kirkpatrick, do genial "A Fuga das Galinhas", e o diretor é Jay Roach, mais conhecido como "diretor dos filmes de Austin Powers".
Espere algo bizarro. Enquanto isso, leia a notícia no site da BBC.

terça-feira, setembro 17, 2002

..e isso põe fim a uma questão que eu inclusive já sabia a resposta:
i am not indie at all!




How indie are you?
test by ridethefader

Who are you trying to fool? Just because you own a couple of Weezer albums
doesn't mean that you're uberindie. Indie people don't hear about cutting edge
new bands from MTV. At least the ignorant don't know what they're missing...

(...tirando o fato de que eu não faço a mínima idéia do que tem tocado na Mtv ultimamente, não sei o que rola no Top 40.. mas olha, até a foto acertou alguma coisa, haha!!!)
Deu no Elevador.org: a Epic, para impedir que os críticos de música copiem os cds que recebem para avaliação, resolveu apelar distribuindo aparelhos de cd lacrados, com fones de ouvido colados no aparelho (pra evitar que a saída do player seja ligada ao micro). Lo-fi.. e eficaz. Leia o artigo aqui.
* * *
Já disse que não quero alargar meu pênis nem estou interessada em herbal viagra.
* * *
Fofoquinhas Baratas:
- Jennifer Lopez espera filho de Ben Affleck
- Gwyneth Paltrow está saindo com o Príncipe Felipe da Espanha (mas ela não estava namorando Chris Martin do Coldplay??)
- Marie Friedrickson, do Roxette, foi internada com um tumor cerebral descoberto depois de um desmaio em sua casa em Estocolmo.
* * *
Eu podia jurar que eu era a Delirium.
De qualquer forma, você pode trapacear. Mas.. eu preferia ser a Delirium, ela é foda.
I'm Death!
Which Member of the Endless Are You?

segunda-feira, setembro 16, 2002

Trabalhei pra cacete, dormi um pouco, trabalhei mais e mais e mais nesse frila, fiz faxina, escrevi matéria pra revista, cansei, quero dormir, amanhã acordo cedo pra trabalhar mas olha só, eu não podia deixar passar isso aqui: nada paga a felicidade de descobrir podres seríssimos (que envolvem, inclusive, roubo de cartão de crédito) de pessoas que te sacanearam.
* * *
Pois é, teve esse especial dos Beach Boys e, por sorte, ontem o maravilhoso mundo da TV a cabo aportou aqui em casa - não sei por quanto tempo, uma vez que esse pacote advanced é uma espécie de "teaser" pra vôcê ficar com vontade de ter a Net depois. Aproveitei e vi Brian Wilson & Cia., e à noite tirei um tempinho pra ver "Mallrats", que nunca tinha conseguido ver. Bem, é fraquíssimo, mas tem toda aquela coisa do Kevin Smith, ele é foda, tem que ver, né?
Ah, sim, a Net com todos os canais não vai durar aqui em casa, eles deixam ium tempo mas cortam. Foda-se. Semana que vem o cable modem chega e aí, quem precisa de televisão, não é mesmo?
* * *
E aí voltei ao trabalho. Como programadora html freelancer.
Nerd.
* * *
Eu e a Lila seguiremos o exemplo do AlexCP e vamos ao Bingo qualquer dia desses. Mais especificamente aquele bingo com raio laser e show de luz e som na entrada, ali do lado do Rio Sul (aliás, outro dia ouvi uma garota falando "Rio Sú" e achei realmente feio). Com sorte, encontraremos a Dercy também.
* * *
Kevin Costner é um pastel. Mas fazendo papel de vilão escroto a gente até lembra que o cara é bom. "300.000 Miles To Graceland" é um filmaço. Imagina uma gangue de bandidos freaks vestidos de Elvis assaltando cassinos em Las Vegas e matando pessoas, e um garotinho cleptomaníaco. Bom demais.
(P.S.: namorado corrige, são só 3.000 milhas até Graceland. Ok. É que tenho um problema com distâncias.)
* * *
Café não adianta mais. O que pode me manter acordada por dois dias seguidos sem precisar de receita pra comprar?

sexta-feira, setembro 13, 2002

Você confia no que eu estou ouvindo?
Então procure urgentemente Andrew Birds's Bowl Of Fire.
"Oh! The Grandeur" lembra DEMAIS Squirrel Nut Zippers (não por acaso, tem a participação especialíssima de Jim Mathus) - partindo da premissa de que você já ouviu os Zippers e sabe do que estou falando, se não ouviu, é um som meio New Orleans Jazz com cajun com Big Bands anos 40 e pode ser conferido aqui. "The Swimming Hour" é mais rock, mas tem pitadas de jazz e aquele violini ensandecido de Andrew Bird e aquela voz.. ouçam urgente.
Tem na lojinha da Trama online.
* * *
O trabalho novo está ok, comecei ontem, gostei daqui.
Gostei do pessoal com quem estou trabalhando, as pessoas com quem não vou trabalhar mas que fazem parte da equipe da empresa são simpaticíssimas. E é do lado de casa. Chique.
* * *
FREAK
Deu no Relatório Alfa:
Buzz Aldrin, 72, ex-astronauta (o segundo homem a pisar na Lua), está sendo procurado pela polícia por ter esmurrado o rosto de Bart Sibrel, 37, astronauta, que acredita piamente na teoria de que a Missão Apolo teria sido forjada, com produção de Stanley Kubrick e patrocínio da NASA.
Leia aqui o texto enviado por e-mail, escrito por Aldo Novak.

quarta-feira, setembro 11, 2002

Me ensinaram a sempre desconfiar de unanimidades (aliás, me ensinaram também a nunca nunca nunca começar um período, que dirá um texto inteiro, com pronome. Como vocês podem ver, guardei a lição mas não consigo pô-la em prática). Não sei se foi Nelson Rodrigues, não sei se foi meu senso crítico e minha mordacidade cada vez mais evidentes, o fato é que desconfio muito do senso comum - mas sempre prefiro conferir e tirar minhas próprias conclusões.
E daí?
E daí que "Cidade de Deus" é foda MESMO. Juro pra vocês.
Sabe esse trabalho de atores que está todo mundo elogiando pra caramba (reza a lenda que boa parte dos atores do filme é mesmo de moradores da favela, e eles são extremamente convincentes)? É verdade, é real, merece cada linha de elogio da crítica e cada comentário positivo do público. Até a galinha correndo é bem dirigida. Não tou brincando.
O timing entre os momentos de tensão e as tiradas engraçadas do filme é perfeito. A trilha sonora de sambinha dos anos 60 e funk e samba-rock dos anos 70 é perfeita. a narração do protagonista é perfeita. A edição, a fotografia, a maneira como a história do conjunto habitacional mais hardcore do Rio de Janeiro é conduzida é perfeita. As atuações são perfeitas, principalmente as infantis. E você realmente sai do cinema chocado, ou pelo menos pensando em como esse mundo está uma merda e você precisa fazer algo pra ajudar.
* * *
Americano é foda mesmo, acha Quentin Tarantino revolucionário, um divisor de águas da história do cinema dos anos 90. Sim, eu também acho, mas peraí, bicho, "Cidade de Deus" é real. A origem de toda essa merda de guerrilha urbana do Rio de Janeiro é mostrada lá - e o que difere esse de todos os filmes de "história real" é que "Cidade de Deus" continua, a Cidade de Deus tá logo ali, a gente passa de ônibus na frente, a gente tem medo de andar nas ruas à noite, a gente tem medo de polícia mesmo sem ter feito nada de errado, tem medo de bala perdida, de subir morro, a gente não sabe mais quem é bandido, quem é mocinho, quem está protegendo a gente e quem merece confiança - ou não.
E mesmo que você não tenha nada a ver com isso e não more no Rio de Janeiro.. você tem a ver sim. Isso acontece na sua cidade também. E se não acontece, é bom ficar de olho, porque pode acontecer.
* * *
E tem a fotografia, as imagens granuladas e, repito, as atuações convincentes. Esse tom de documentário aproxima o espectador do personagem. Isso mais o fato de que eles falam a minha língua, com o meu sotaque e vivem na minha cidade me deixa muito mais assustada. É real, porra. O moleque de quatro anos com uma arma na mão é real - e ao mesmo tempo, é uma realidade que eu só tive a oportunidade de conhecer pelo cinema. Sorte a minha, muita sorte, mas me preocupa demais o fato de que outras pessoas não tenham essa mesma sorte, e eu sozinha não posso fazer nada pra ajudar.
* * *
Sozinha sim. As pessoas do meu meio não se juntam pra fazer alguma coisa. E que fizessem, a situação está tão caótica que ninguém SABERIA por onde começar.
* * *
Já ouviu falar do grupo AfroReggae?
Também não gosto desse tipo de som, mas acho do cacete esse trabalho deles de ensinar música, artes, circo, incentivar o estudo dos garotos e garotas do Vidigal (eles começaram no Vidigal e, se não me engano, já tem outros centros espalhados pelo Rio de Janeiro). A possibilidade de aprender atividades que possam virar um trabalho digno tira a criançada do caminho do tráfico - e canaliza a agressividade potencial pra outra área, o cara vai botar toda a sua energia num bumbo, na voz, numa performance.
Aliás, existem alguns trabalhos desse tipo no Rio de Janeiro. Tem a cooperativa de costureiras da Rocinha, que já ganharam status de 'fashion'. Tem escolas de balé e esportes e várias atividades extras que podem se tornar possibilidades de trabalho.
É formidável, mas são iniciativas internas. Deles pra eles. E eu aqui continuo impotente.
* * *
Lembrei disso porque o cara mais bizarro do filme não sabe se divertir. Isso fica claro, que a incapacidade de realizar alguma atividade de "fuga" (leia-se artes/esporte/religião) gera workaholics traumatizados que não sabem levar um "não".
Um economista workaholic agressivo e traumatizado é uma coisa, mas um workaholic agressivo com um fuzil na mão e sem nada a perder faz estragos. É isso aí, FAZ estragos.
* * *
Escrevi muito, enchi o saco de vocês, mas é que amanhã começo emprego novo, não sei como é o esquema com internet lá e também não sei se vou pra casa ou se vou sair com meu gato, e se eu vier pra casa, é pra trabalhar. Bem, leitura pra 5a feira é o que não falta. Qualquer coisa, sempre tem o Elevador.org, o Conga Conga Conga e a Fraude. É texto e informação pra não acabar mais. E espero que vocês reflitam sobre alguma coisa, qualquer coisa. Nem que seja sobre as Dicas da Nat de Como Se Empetecar Num ônibus.

terça-feira, setembro 10, 2002

Vocês estão felizes?
Eu estou.
* * *
Não sou consultora sentimental, mas nas últimas semanas recebi alguns e-mails tipo "terminamos há meses e não sei o que fazer", "me ajudem" e coisas do gênero.
Vem cá, eu sou TÃO digna de confiança assim?
* * *
Ontem rolou um momento nostalgia. Não aquela nostalgia dos anos 80, onde crianças de 20 e tantos anos ficam lembrando compulsivamente de ítens que fizeram a alegria da petizada durante o mandato do Figueiredo - aliás, isso teve ontem também - mas a nostalgia da Panacea, da General, das boas revistas de música e variedades do início dos anos 90.
* * *
A Panacea foi meu primeiro contato com o mundo dos zines. Acho que foi em 92, durante a Bienal de HQ ali no Espaço dos Correios, por favor confirmem a data. Passeando por ali e sem grana pra torrar em revistinhas do Batman, tinha aquela revistinha toda feita em xerox com uma baita ilustração do Lourenço Mutarelli na capa, junto com as chamadas pra matérias sobre RPG, grunge rock (eles falavam do Mudhoney!!), festivais de música independente e outros assuntos que me interessavam mas as revistas que eu lia na época nem se davam conta disso (a Bizz só falava de música, e nem queria saber de HQ e RPG, e a Capricho, bem, a Capricho...). Era tudo o que eu queria reunido numa só revistinha, barata e bem fornida, pena que Niterói era o cu do mundo e eu nunca ia achar um negócio desses por lá.
Até, é claro, a Panacea evoluir e chegar ao formatão com capa colorida. Tenho até hoje a do Neil Gaiman que comprei naquela banca na frente do Campo de São Bento.
Infelizmente, foi uma das últimas.
* * *
Depois veio a General. Será que nunca falei dela aqui? Era uma revista DE VERDADE, distribuída em banca, com espírito de fanzine: falava sobre tudo e todos, falava sobre nerds quando ser nerd ainda não era ser cool, falava de bandas novas, pop, underground, falava de comportamento, de cyberpunk, da Guiana Francesa, das novidades pop que vinham do Japão, de atrizes pornôs, editoriais de moda "descolados", Daminhão Experiença, grupos ativistas de extrema esquerda, Pato Fu.
* * *
Espírito Punk, por incrível que pareça
Até que durou bastante, mas acabou. Deixou saudades, e a vontade de fazer a minha própria revista (aquele zine com o anão da Ilha da Fantasia na capa, nome de música da Gretchen, letras traduzidas do Weezer e o teste "você é nerd?"). Que não durou nesse formato por falta de recursos para impressão decente e distribuição, mas assim que descobri que podia jogar minha revista de variedades na internet, pra atingir exatamente o público que eu queria e a custo zero, aprendi html na marra e comecei a brincar.
Pois é, em vez de ficar reclamando que não tinha veículo de comunicação falando sobre o que eu queria, fui lá e fiz (olha a primeira versão do Conga Conga Conga, aqui). Estava tosco ainda, mas era o que eu queria, do MEU JEITO, e por incrível que pareça, tem gente que se identifica.
Admiro muito esse pessoal que não gosta de nada que está aí em matéria de música, cinema ou literatura, mas em vez de reclamar, vai lá e FAZ. Posso até não gostar do resultado, mas acho foda esse espírito de Do It Yourself.
Me emociona saber que tem gente que se mexe.
Me emociona saber que tem gente que se lembra dessas coisas e se mexe por causa delas. Pessoas que têm projetos, que colocam esses projetos em prática. Pessoas fodas, pessoas inteligentes, pessoas que transformam isso num modo de vida - e não apenas conseguem sobreviver disso, mas também viver confortavelmente. Pessoas que ainda não conseguiram isso, mas estão quase lá, enfiaram na cabeça que vão e eu sei que vão conseguir.
Estou torcendo por vocês, e ajudo no que for possível, ok?
* * *
Hein? O Flautista de Hamlet, desenho da Disney baseado num conto de Shakespeare?!?!?!?!

segunda-feira, setembro 09, 2002

Não é porque eu assino a lista de discussão do Midsummer Madness ou porque vou de vez em quando à Loud ou à Casa da Matriz que vocês podem me chamar de indie.
Não, vocês não podem.
Hoje me dei conta que, de todas as versões de "Louie Louie" que eu conheço, a melhor é a do Mötorhead.
* * *
Ah, bons tempos aqueles antes do advento do gravador de cd-r, eu era sócia numa locadora de cds, e o primeiro cd que aluguei - e passei logo pra fita, fiz capinha preta com encarte em xerox e tudo o mais - foi o "March Or Die".
* * *
Também gravei uma coleta do The Clash, gravei o Ramones Mania, Beach Boys e, confesso, Guns And Roses.
* * *
Mas o que eu ia dizendo é que não consigo chamar Mötorhead de HEAVY METAL. Heavy Metal pra mim é um som pesado, e Mötorhead não é tão pesado assim, as guitarras não são TÃO distorcidas, está mais pra "rock de caminhoneiro" do que pra "música de metaleiro". Mas enfim, quem sou eu pra definir alguma coisa, não é mesmo?
* * *
Gabriel Hauck, jornalista amigo meu, esteve no Greenrock Festival e cobriu pro Conga Conga Conga. A matéria ficou foda, leia aqui. Também no Conga Conga Conga, Jerry Lewis (um de nossos nerds preferidos no cinema) foi internado e até pensa em suicídio, por causa de sua fibrose pulmonar. Leia mais no Conga Conga Conga News.
* * *
Você ainda crê na humanidade? Eu não.

sábado, setembro 07, 2002

Da série: "O quanto antes você percebe que suas manias são estranhas, mais tempo você tem para se curar"
Nunca tinha reparado nisso, até agora.
Sou viciada em cerejas em calda. Pra tudo: em cima de doces, misturada no iogurte, e principalmente pra usar de calda em gente, heh.
Acabei com as cerejas de mais um pote agora, terminando um trabalho no micro. Fui guardar o pote de maraschino puro na geladeira e atentei para o fato de que existem mais seis potes de maraschino puro na geladeira.
A pergunta é: por que diabos eu guardo potes de maraschino na geladeira? Esse é o sétimo. E mesmo achando esquisitíssima essa compulsão doentia, guardei ele lá.
Tou falando. Estou ficando maluca e ninguém acredita em mim.

sexta-feira, setembro 06, 2002

Exercendo meu direito à la 1984 de apagar o passado.

quinta-feira, setembro 05, 2002

Como se meu Orgulho Nerd não fosse o bastante, descobri pelo Emode que tenho 133 de QI. Só pra constar, pessoas inteligentes marcam 100. Já segundo o Ace Viper, meu QI é de 159, "QI de gênio", o que eu não sou - ou sou mas não sabia? Só porque aprendi a ler sozinha aos 3 anos?
Se levarmos em conta a não-confiabilidade desses testes online, ainda assim meu score é alto.
Hum, legal. Serve pra alguma coisa?
* * *
Não tem pra Jerry Lewis nem pra mais ninguém: Rick Moranis é o nerd-padrão do cinema. Em TODOS OS SEUS FILMES, Moranis está com aqueles óculos, suéter, cabelo arrumadinho, seja encolhendo crianças, criando plantas carnívoras e apaixonado pela mocinha que sai com o cara mau, pagando de Barney Rubble, capturando fantasmas com ajuda de canhões de ectoplasma (¿¿era isso mesmo??), ou ainda como um general malvado que, além de baixinho e de óculos, ainda é asmático e referência a Guerra Nas Estrelas.
Quer dizer, teve Jerry Lewis, teve "A Vingança dos Nerds", mas a culpa pela prorrogação do estereótipo é dele.
Graças a deus os anos 90 nos deram nerds descolados, hackers, Keanu Reeves, Jeanne Garofalo, Fox Mulder, salários relativamente altos para quem trabalha com computação, e agora você pode assumir publicamente sua condição sem soar patético. Sem que as pessoas esperem que você tenha cara de Rick Moranis.
* * *
Como se apenas o Orgulho Nerd não fosse o bastante, comprei aquele livro "Hiperespaço", de Michio Kaku, o homem que apresentou a Teoria das Supercordas para o mundo.
Eu sei, eu sei, sou formada em Produção Cultural pelo depto. de Artes da Universidade Federal Fluminense. Em tese, deveria me interessar por Teoria de Cultura de Massa, Mídias, essas coisas. Sim, me interesso. Mesmo sem precisar pra faculdade (a-ca-bei), continuo lendo textos acadêmicos e matérias de revistas e jornais referentes à construção de produtos de mídia. Escrevo sobre o assunto. Mas minha curiosidade quase infantil me impele a pesquisar sobre o universo - seja em cursinhos de astronomia, em livros de física para leigos (é, ainda não cheguei num estágio tão avançado de NERDICE, ;) ), nos almoços com a família (lá na casa da minha mãe é todo mundo assim, sabia?), em livros de ficção, me cercando de gente que se interessa pelo assunto.
* * *
Às vezes me dá uma certa agonia. Quanto mais você tenta entender essas coisas, mais distante de alguma verdade você parece. A cada vez que você assimila uma informação, milhões de informações novas estão sendo geradas e divulgadas por aí. A cada teoria que você finalmente entende e aceita, várias teorias novas - e convincentes - aparecem para desestruturar tua mente e tuas crenças. Viver na ignorância talvez seja mais fácil - porque pesquisar e tentar entender coisas te OBRIGA A ASSUMIR que não entende p*** nenhuma de nada, embora tente, tente, tente. Ou seja, é humilhante. O Universo é humilhante, fim.
* * *
Pra não dizer que o post de hoje está nerd demais, Madonna e Guy Ritchie estão escrevendo um livro infantil. Leia mais aqui.

quarta-feira, setembro 04, 2002

Ok, ok.
Primeiro, leio meu horóscopo de hoje, e vários serviços que eu assino dizem para deixar de ser tão racional e lógica, e deixar as emoções falarem mais alto. Ao mesmo tempo, dizem para ser mais prática e não deixar as emoções falarem tão alto.
Estou confusa, lógico.
É um complô do universo para me enlouquecer. Eu já tinha dito isso aqui antes mas ninguém acreditou.
* * *
"Terra: Praticamente inofensiva"
* * *
Ocorre que estava eu pesquisando sobre ESSE FREAK AQUI - imagine um negão cantor nos anos 50 que prefere ser performático, com caveiras, capas, luvas bizarras, caixões e um timbre de voz esquisitão (imagine o timbre esquisitão do Tom Waits) do que ser queridinho - isso é Screamin' Jay Hawkins, que já enchia os córnios de goró durante as gravações e fazia performances de terror muito antes desses roqueirinhos safados virarem gente.
Bem, estava eu pesquisando sobre Screamin' Jay Hawkins porque meu amigo Fabio teve a manha de botar a letra de "Frenzy" em seu blog quando me deparei com a Associação Internacional de Obituaristas, as Conferências Nacionais de Escritores de Obituários em Las Vegas e essa revista aqui, a Goodbye Mag, especializada em obituários de celebridades. É legal, requer um certo domínio do inglês, vale a pena.
* * *
E aí confesso que peguei a mania de ler obituários com meu pai, que se diz fã dessa seção do jornal, junto com o gosto por comer pão com bolo (não qualquer pão, não qualquer bolo) e de pegar papel de vidente na rua - mas eu levo os meus pra ele, que coleciona papéis de vidente, além de colecionar galinhas.
* * *
Lollypop fez e eu assino embaixo:

Já me disseram, mas eu não estou nem aí e continuo não fazendo idéia de quem seja a boneca.
hoje essa sou eu. de verdade.
* * *
Aos dez anos, descobri O Sentido da Vida. Aos 18, descobri O Segredo do Morcego. E agora, aos 24, descubro que há uma resposta para a Vida, o Universo e Tudo o Mais, e essa resposta é 42.
(alguma dúvida? alguém?)

terça-feira, setembro 03, 2002

Sabe a sensação de alívio de quando você abre o envelope e está lá, piscando, com luzes e fogos de artifício "Não Reagente" (e de quebra, seu nível de glicose é perfeitamente normal/baixo, quando tem histórico de diabetes na família e vive comendo doces)?
Duvido que você saiba.
Ninguém faz essa porra desse exame de HIV.

Na verdade, FAZ. Faz depois que já trepou sem camisinha. Faz quando apresenta complicações, provavelmente decorrentes da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Faz quando apresenta sintomas de sífilis ou hepatite. Faz depois que já fez merda.
Eu confesso, fiz merda. Foi a merda mais gostosa da minha vida, mas fui irresponsável sim. E não foi uma só vez. *doze chicotadas nas costas, Lia*
Na verdade, minha única demonstração de bom senso foi fazer esse exame num momento ótimo, quando estou perfeitamente saudável, arrumei um trabalho legal, tenho amigos maravilhosos e um cara que eu amo do meu lado - porque qualquer notícia que viesse, eu encararia bem. Qualquer tratamento que tivesse que começar seria bem sucedido, porque não tenho sintoma de nada pra me atrapalhar, não deixei pra fazer depois que já estou fudida, porque NÃO ESTOU FUDIDA, entende o que eu quero dizer? - e, em caso positivo (Deus queira que não, e nessas horas até esqueço minhas convicções científicas e falo em Deus), descobrir LOGO evita que você chegue a um estado crítico. ENTENDEU AGORA?
O que eu quero que você entenda é que esses exames de sangue são fundamentais. Porque você diz que usa camisinha sempre, mas às vezes esquece. Porque ela é tão bonitinha e doce e boa menina, que não tem doença nenhuma. Porque você tem tatuagens e não viu a agulha sendo aberta na hora. Porque você se descontrola com açúcar. Porque, tirando diabetes, você pode estar passando alguma coisa pra alguém - nem que seja um funguinho, uma herpeszinha, algo "menos importante".
Menos importante é o cacete. Vai lá e faz, não dói. Nem tem mais aquelas ampolas horrorosas, o sangue já sai direto no potinho da amostra. Se for pelo plano de saúde, você nem paga. Vai por mim, é um bem que você estará fazendo a você, ao seu parceiro (ou futuros parceiros), ao sistema de saúde da sua cidade, à sua família.
Vai lá, eu tou aqui esperando, e pode contar comigo pro que der e vier. Mas eu espero, sinceramente, que você venha me contar todo animado (a) que deu "Não reagente".

segunda-feira, setembro 02, 2002

E não é que o Fred Leal faz um frango assado muito bom, um feijãozinho supimpa, uma farofinha bacana e uma palla italiana daqui, ó! (Lia aperta a pontinha da orelha)
* * *
Sabe o PanCake? Não aquela banda enganação, mas o PanCake, banda da minha amiga Marina, que nasceu (a banda, não ela) lá pelos idos de 97 em Niterói? O original? Pois é, voltou, e o site está uma graça.
* * *
Quer dizer que esperma é antidepressivo? Peraí, há controvérsias. Pode não ser culpa das composição química do esperma, mas sim do fato que a mulher sexualmente ativa - e que não tem problemas em engolir ou deixar gozar dentro - é realmente alguém mais feliz, menos amarga, bem humorada, a pele fica ótima e o sorriso é aparente.
* * *
Aliás, minha pele está ótima, ó.
* * *
Voltei a atualizar o Conga Conga Conga. Assim que entregar o layout novo do Tio Julião (sem o link por enquanto, só quando botar a versão definitiva no ar), posso me dedicar melhor à arte da escrita (a MINHA escrita? Arte? Hah hah hah!!) - mas vocês já podem ir se acostumando com a matéria "Nerds mandam bem", dedicada às minhas amigas e ao meu garoto. É isso aí.
Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...