Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!

quarta-feira, outubro 10, 2001

Estou HISTÉRICA. Veja aqui o que Sigmund Freud diz sobre a histeria, de acordo com a dra. Maria Helena Rowell:
"A histeria é uma psiconeurose cujos conflitos emocionais inconscientes surgem na forma de uma severa dissociação mental ou como sintomas físicos (conversão), independentemente de qualquer patologia orgânica ou estrutural conhecida, quando a ansiedade subjacente é 'convertida' num sintoma físico.
"O termo origina-se do grego, hystéra, que significa útero. Uma antiga teoria sugeria que o útero vagava pelo corpo e a histeria era considerada uma moléstia específicamente feminina, atribuída a uma disfunção uterina. Na verdade, os sintomas histéricos podem se manifestar em homens e mulheres e são mais comumente observados na adolescência. (n. da r:já passei da adolescência. mas tenho útero, e funcionando perfeitamente)
"No final do século XIX, Jean Martin Charcot (1825-1893), um eminente neurologista francês, que empregava a hipnose para estudar a histeria, demonstrou que idéias mórbidas podiam produzir manifestações físicas. Seu aluno, o psicólogo francês Pierre Janet (1859-1947), considerou como prioritárias, para o desencadeamento do quadro histérico, muito mais as causas psicológicas do que as físicas. (n. da r.: ouviu, né? distúrbios mentais sérios)
"Posteriormente, Sigmund Freud (1856-1939), em colaboração com Breuer, começou a pesquisar os mecanismos psíquicos da histeria e postulou em sua teoria que essa neurose era causada por lembranças reprimidas, de grande intensidade emocional. (n.da r.: toda vez que eu lembro que existem pessoas frustradas com suas vidinhas medíocres e trabalham só para o sustento em áreas nada-a-ver, me dá isso. Estranho)
"Casos clássicos de histeria, como aqueles frequentemente descritos pelos médicos do século XIX, atualmente são raros e a maioria das psiconeuroses são formas mistas, nas quais os sintomas histéricos podem estar mesclados com outros tipos de distúrbios neuróticos. (n. da r.: NEURÓTICA. Leu direitinho? Neurótica)
"Os sintomas sensoriais e motores da histeria são denominados conversão pois geralmente não seguem as costumeiras inervações do sistema nervoso.
Os distúrbios sensoriais podem:
- abranger os sentidos da visão, audição, paladar e olfato; (ó, ando sem fome, me sentindo mais míope e sentindo cheiro de patchuli)
- variar desde sensações peculiares até a hipersensibilidade ou anestesia total; (isso dá quando a gente vai dormir às 3h trabalhando num frila e acorda às 9h pra trabalhar na empresa)
- causar grande sofrimento com dores agudas, para as quais nenhuma causa orgânica pode ser determinada. (pula essa)
"Os distúrbios motores podem incluir uma gama de manifestações, como paralisia total, tremores, tiques, contrações ou convulsões. Afonia, tosse, náusea, vômito, soluços são muitas vezes de origem histérica. (eu tenho! manias esquisitas, tosse - bronquite? -, náuseas - quando viajo ou leio no ônibus - soluços... acho que tenho isso aí sim)
"Episódios de amnésia e sonambulismo são considerados reações de dissociação histérica." (eu falo dormindo. bingo. tenho problemas sérios)

Não tem erro. Sou/ estou histérica. Preciso de ajuda profissional. Argh.

Nenhum comentário:

Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...