Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!

terça-feira, janeiro 25, 2011

Resoluções de ano novo

Tudo começa com uma resolução, como as de ano novo. Afinal, estamos em janeiro ainda, as férias foram boas... o ano já pode começar, já que se esperarmos o carnaval, perderei uns três meses da minha vida que poderiam estar sendo utilizados de forma produtiva.

Resolvi que não vou mais ser pobre. Ponto. Lounge é um blog sobre coisas legais, divertidas, sobre vida boa, sobre cultura pop e, gente, com verba fica muito melhor falar de lugares, restaurantes, shows e coisas interessantes. Dinheiro definitivamente não traz felicidade, mas certamente possibilita um padrão de vida melhorzinho. Tamo nessas agora.

Ok, ficar milionária em um ano é o tipo de resolução de ano novo que não se faz, a menos que você não queira vê-la cumprida, mas sair da linha da classe média baixa é perfeitamente possível: tenho 32 anos, faço pós graduação em uma das melhores escolas de negócios do país (a melhor na área de comunicação e marketing), não tenho filhos (= gastos extras), tenho capacidade intelectual para fazer, assim, de início, uns 100k / ano. Só que faço 1/4 disso, e mesmo assim vai quase tudo embora em contas e consertos de computador, aquecedor de água e outras coisas necessárias para casa. Conseguiria, por baixo, guardar uns 100 reais por mês, o que dá cerca de um décimo da meta de 100 mil. E agora?

Bom, agora estou no projeto 'economia de guerra e aumento de renda'.

Me dêem dicas, por favor (desde que não inclua atividades antiéticas ou sexuais).

Me desejem sorte.

E se eu conseguir, prometo dividir a fórmula com vocês.

domingo, janeiro 16, 2011

Ainda sobre a Argentina...

Ainda sobre Buenos Aires, duas coisas me impressionaram, politico-economicamente falando.

A primeira é que lá os muros e prédios também são pixados, tal como aqui, mas você dificilmente verá aquela sujeira visual de assinaturas de demarcação de território: lá, há MUITAS mensagens políticas, como 'Néstor vive!', 'Estamos con Cristina', 'Rojo hasta la muerte', 'Viva el peronismo' e afins. Os argentinos ainda são muito traumatizados com a ditadura militar - diferente daqui, que só quem realmente se traumatizou foram os intelectuais de esquerda, gente que pegou em armas, levantou a voz ou se organizou em movimentos contra a ditadura, lá o couro comeu solto. O resultado é uma cidade (duas, aliás, já que Avellaneda também tem centenas de mensagens espalhadas pelas ruas) marcada até hoje por sua história política - a história recente e a história que os argentinos fazem questão de não esquecer.

Me pergunto o que os estrangeiros que chegam ao Brasil, mais precisamente aqui no Rio de Janeiro, percebem sobre a cidade pelo que ela diz.

A segunda coisa que me impressionou foi a crise da falta de dinheiro. Não é que a Argentina esteja em crise econômica, não mesmo. Pelo contrário, o consumo no país e o poder aquisitivo da população vão bem, obrigado, e só tendem a florescer. O problema é que a casa da moeda local não dá conta da produção de notas e moedas para abastecer o mercado interno, e o que se vê são enormes filas que dobram as esquinas em bancos, de gente que espera receber seu salário em dinheiro. Alguns milhões de pesos estão sendo impressos pela casa da moeda aqui do Brasil, mas somente em notas de cem. Nos estabelecimentos comerciais, pedem para facilitar o troco. Em casa, recomendam-nos de evitar dar moedas (senão não é possível pagar a passagem de ônibus, baratésima, aliás, mas paga diretamente numa maquininha engolidora de moedas de 1 peso).

* * *

Segue um ótimo guia para quem quiser ajudar as vítimas das enchentes e desabamentos na Região Serrana do RJ. Doações de sangue e de mantimentos, dinheiro, roupas, o que você conseguir está valendo. Vamos nessa, vamos ajudar. A coisa é séria e está, que bom, sendo tratada com seriedade (os postos de recolhimento estão sendo realmente eficientes, dizem).

sábado, janeiro 15, 2011

'O Mágico', de Sylvain Chomet ("L'illusionniste" - 2010) - nos cinemas!



'O mágico' é mais uma excelente animação de Sylvain Chomet, velho conhecido aqui de Lounge graças ao longa 'As trigêmeas de Belleville' (alô, tradutor: 'Triplettes' são trigêmeas, e não bicicletas!) e ao curta espetacular 'A velha e os pombos', que eu tenho certeza que já foi mencionado aqui no blog, mas como pode ter sido em um dos endereços que já tiveram problemas técnicos com a hospedagem (Gardenal.org em 2004 ou no saudoso elevador.org), não dá para linkar para o post que escrevi.



http://www.youtube.com/watch?v=n_P9Iz7Idek

Desta vez, temos até uma mocinha bonitinha - pois as animações de Chomet têm uns personagens feios bragarai, e isso é justamente o que faz com que seus filmes sejam geniais: chega de princesinha, né, minha gente? A gente quer ver velha portuguesa com bigode, quer ver dingo, quer ver irlandês bêbado. E em 'O Ilusionista' tem tudo isso numa história linda, mais uma vez semi-muda (o que também faz com que seus filmes sejam geniais, já que todo mundo já faz animação com referência pop, piadinhas verbais e personagens espertinhos), com roteiro de ninguém menos do que Jacques 'Mon oncle' Tati.



http://www.youtube.com/watch?v=O1CooNkDu7o

Em 'O mágico', um... ta-raaa! ilusionista parte de Paris para tentar a vida na Escócia, em fins dos anos 50 (1958, mais precisamente, ano de estreia de 'Meu tio' nos cinemas). Não é nada fácil, considerando que já existia uma cultura pop forte na época (bandas de rock, cinema, consumo) e a simplicidade dos números circenses já não lotava mais os teatros (ainda não existia o fenômeno do Cirque du Soleil, que reinventou o circo). Pra complicar a situação, o ilusionista encontra pelo caminho uma mocinha que resolve o acompanhar, como uma filha ou aprendiz e, na adolescência, deseja fazer parte de um mundo adulto e se comportar como uma mulher, mas também acredita na mágica de seu tutor.

O que vemos no cinema (sim, vale o ingresso) é uma sucessão de belíssimas imagens em que você, espectador, deve prestar muita atenção, pois nenhum dos muitos detalhes visuais, como cartazes, objetos de cena e pessoas, deve passar despercebido. O filme é lindo e a impressão que dá é a de que Silvain Chomet é um excelente observador, e consegue passar com precisão todos os detalhes da época e do local pra gente (embora não tivesse nem nascido em 1958 ainda). 'O ilusionista' é um grande caderno de viagem no tempo e no espaço, fartamente ilustrado e perfeitamente animado, costurado por uma história linda, simples e interessante e, diferente das outras animações que amamos, é quase realista: sem príncipes, princesas, super-heróis e, sobretudo... sem magia.

Vão ver.

sexta-feira, janeiro 07, 2011

Don´t cry for my awful spanish, Argentina!

Meu primeiro dia em Buenos Aires e ja ARREGUEI. PEIDEI. AMARELEI. Sabe aquele dito "num guenta, bebe leite"? Pusta parrillada rolando e eu so na saladinha caprese. Mas eh que comer tripa, testiculo e rim eh sacanagem. Ja as empanadas TRUE nao decepcionaram: massa fininha, altos recheios de carne. Nham, nham.

Mas eu confio no portunhol selvagem do maridon, muy mejor que o dialeto entre espanhol, frances e portugues que eu lanço pra ver se cola com o povo aqui. Alguem mandou estudar ingles e frances e nao aprender español? Da nisso: a pessoa pagando de turista em plena Buenos Aires... e confiando em garçom que fala nooooo, una porcion de tripa de boi y costela y chorizo dao superbem pra voces, mas numa velocidade tao nativa que marido prontamente concordou - si, si, confiamos e deu no que deu: saladinha caprese dilissa. Mas nao posso reclamar da costelinha e da linguiça, especialmente desta ultima: estava divina!

(a verdade eh que nem maridon entendeu picas do que o garçom sugeriu)


Estamos hospedados em Avellaneda, uma especie de Niteroi de BsAs, so que mais perto e com bingo. Hoje foi dia de reconhecimento de terreno: fomos conhecer as galerias de lojas de rockabilly e brechos, munidos de um mapa. Voltei com umas paradas de design e quadrinhos argentinos pra casa, que nao sou de ferro - e um carregamento de pastillas DRF de anis suficiente para ser enquadrada em contrabando. Nosso GPS mental ja funciona, e ja traçamos mais ou menos o roteiro a pe para amanha.

Aguarden nuebidades, fotos y diseños.

segunda-feira, janeiro 03, 2011

Feliz 2011!!

2010 teve Cid, ukulele, banda de jazz e sons vintage, pós graduação, trabalho, família, bambolê, prendas domésticas. 2010 terminou com um pusta baile de dança de salão -- que ano delícia! 2011 nem precisa ser tão diferente de 2010, só um pouco melhor (porque upgrades fazem parte da vida, certo?), que tá bom. 2011 começou com tudo isso e muito glitter no céu, bons filmes (até agora, 'Inception', 'Meu malvado favorito', 'Megamente' e 'Cyrus', e ainda é dois de janeiro), boa comida e amor. 2011 começou com a posse da presidente (me recuso a usar 'presidenta'. por acaso professora é 'docenta'?) em quem votei, começou com férias, começará com tango y dulce de leche. 2011 começou com bordado, com artesanato, com produção criativa e começará com costuras. 2011 está divertido, e olha que nem chegamos ao terceiro dia ainda.



Agora vamo que vamo. Há muito trabalho a fazer, casa a arrumar, filmes divertidos a assistir, projetos a tocar e tempo a perder batendo recorde no Music Challenge do Facebook.

Feliz ano novo. E mãos à obra.
Este site está em novo endereço: visite www.liaamancio.com.br para novidades e updates!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...